domingo, 2 de agosto de 2009

Estudos Médicos sobre o Goji

Para os que desejam analisar alguns estudos médicos já realizados com Goji Berries, seguem links de artigos científicos publicados no PubMed:

Melhora da resposta antioxidante in vivo:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19185773?ordinalpos=3&
itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum


Aumento da capacidade imunoestimulante:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19265128?ordinalpos=5&itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum

Melhora da proteção antioxidante em ratos submetidos à exercícios exaustivos:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18405964?ordinalpos=16&itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum

Uso dos Polissacarídeos do Lycium Barbarum - O que sabemos até o momento:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17710531?ordinalpos=23&itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum

Uso na prevenção de Gordura do Fígado (em ratos):

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17407712?ordinalpos=28&itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum

Efeitos do LBP (Lycium Barbarum Polysaccharide) sobre o estresse oxidante relacionado à idade avançada, em ratos.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17224253?ordinalpos=31&itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum


Biodisponibilidade de Zeaxantina melhorada em preparações de LBP com leite.

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16870004?ordinalpos=40&itool=EntrezSystem2.PEntrez.Pubmed.Pubmed_ResultsPanel.Pubmed_DefaultReportPanel.Pubmed_RVDocSum


Outros estudos podem ser encontrados em http://www.pubmed.com, digitando-se os temos: Goji, Lycium Barbarum, LBP, ou Lycium Barbarum Polysaccharide .

domingo, 19 de julho de 2009

Como se consome Goji Berries?

Talvez pelo Goji ainda ser desconhecido no Brasil, algumas pessoas têm dúvidas sobre como consumi-lo. O Goji chega até nós como uma fruta seca, visto que na condição de fruta fresca é muito sensível. Sabe-se que se for tocado pela mão humana diretamente, ele escurece e perde suas propriedades.

Então, recebemos o Goji em nossa casa como uma espécie de uva-passa.

Podemos consumi-lo diretamente, mastigando-se punhados das pequenas frutinhas secas. A quantidade recomendada de consumo diário costuma ser uma mão cheia, ou cerca de 40 ou 50 gramas.

Nos Estados Unidos a forma mais comum de consumo é do suco. Porém, o suco é feito com a fruta fresca. Acredita-se que o consumo do suco não seja tão benéfico quanto as empresas tentam convencer os consumidores. Há quem defenda ser mais confiável o consumo do fruto seco, a coisa real.

Na China, país de origem do Goji, costuma-se consumi-lo na forma de chá, fervendo-se um punhado de Goji seco em água filtrada. Ou ainda, os chineses fazem uma sopa muito parecida com nossa canja de galinha, sendo que, no lugar da cenoura picada de nossa canja, eles usam Goji Berries secos.

Os chineses estranham quando dizemos que consumimos o goji seco como petisco. Talvez soe como se alguém nos dissesse que come feijão cru.

No entanto, é como o Goji é consumido no mundo inteiro: Estados Unidos e países da Europa: Mastigando-se o fruto seco, como uvas-passas.

Os chineses podem até estranhar, mas a verdade é que é uma delícia e faz bem!

sexta-feira, 26 de junho de 2009




Um ditado tibetano diz “um punhado pela manhã o fará feliz para o resto do dia”. É uma verdadeira loucura a procura que se verifica há alguns anos nos EUA e no Canadá de um pequeno fruto oriundo dos Himalaias e para cuja divulgação contribuíram decisivamente o fato de famosos como Oprah Winfrey, Maddona, Kate Moss, Mick Jagger, Brooke Shields, Steven Seagal, Liz Hurley, e outros as consumirem regularmente, como parte dos seus programas de rejuvenescimento e as recomendarem. Essa febre chegou à Europa, onde a procura das pequenas bagas de goji é frenética, quer pelas importantes promessas que traz consigo, quer devido à sua própria escassez. Mas afinal qual é o segredo de mais de 3000 anos que guardam esses atraentes frutos vermelhos? O que é o Goji?




O nome científico do Goj é Lycium barbarum L., pertence à família das solanáceas e é oriundo dos himalaias, onde é colhido de Julho a Setembro. Tem a aparência de um pequeno tomate-cereja, de cor vermelha viva que, segundo a tradição tibetana, é extremamente sensível e delicado, por isso não deve ser tocado pela mão humana, pois quando isso acontece, ele transforma a sua cor vermelho-vivo numa outra mais escura e perde qualidades. Esse é o motivo pelo qual sua colheita é feita sacudindo os ramos do Goji e recolhendo o fruto em malhas de bambu, sendo depois as bagas transportadas, lavadas e postas a secar à sombra e posteriormente envasadas, sem nunca serem tocadas pela mão humana. O seu sabor único é uma mistura entre noz-suave, tomate-morango frutado, amoras e cerejas, libertando um particular aroma como a fresca fragrância de nozes tostadas. E por que as bagas de goji têm despertado um interesse tão avassalador nos consumidores ocidentais e na comunidade científica? Além da sua milenar reputação na Ásia, principalmente no Tibete, na China e na Índia, como extraordinária planta medicinal, o Goji despertou, também, o interesse da ciência ocidental pela sua riqueza nutritiva e antioxidante que deixa a milhas de distância os outros alimentos conhecidos. Na verdade, segundo esses estudos apontam, as Bagas de Goji, são talvez a fruta de maior riqueza nutritiva conhecida. Essa riqueza nutritiva traduz-se em:


Proteínas.


As bagas de goji contém 18 tipos de aminoácidos (13gr por cada 100gr de fruto seco, isto é, seis vezes superior ao pólen da abelha e com mais proteína que a generalidade dos cereais integrais), incluindo todos os 8 aminoácidos essenciais, sendo por isso ótimo para vegetarianos.


Minerais.


As bagas de Goji contêm também mais de 21 oligoelementos, incluindo o germânio (mineral anti-cancerígeno).


Antioxidantes e vitaminas


As bagas de Goji estão entre as mais elevadas fontes de carotenoides de todos os alimentos ou plantas comuns conhecidos na Terra. Contêm o espectro completo de carotenoides anti-oxidantes, incluindo o betacaroteno (melhor fonte do que a cenoura), zeaxantina e a luteína (os grandes protetores da vista). As bagas de Goji contêm 500 vezes a quantidade de vitamina C das laranjas, fazendo com que seja uma das fontes de vitamina C mais rica da Terra. São ricas, ainda, em vitaminas B1, B2, B6 e vitamina E. Os gojis maduros contêm betasisterol (um agente anti-inflamatório, baixa o colesterol, trata a impotência sexual e também ajuda no tratamento da hipertensão), sesquiterpenoides como a ciperona (regula a pressão arterial, alivia o desconforto menstrual, usada no tratamento do câncer do colo do útero) e solavetivona (que contêm propriedades anti-bacterianas e anti-fúngicas), tetraterpenoides e betaína (úteis para melhorar o funcionamento do fígado, promovendo a digestão e reputadas substâncias para promover a memória e proteger o DNA) e fisalina (substância ativa contra todos os tipos de leucemia). As bagas de Goji contêm, também, uma excelente riqueza em fibras. Um polissacarídeo encontrado nas bagas de goji, demonstrou ser um poderoso estimulante da secreção rejuvenescedora do hormônio do crescimento humano (HGH). As bagas de Goji foram avaliadas como o alimento com a capacidade anti-oxidante mais elevada na escala da ORAC (Oxygen Radical Absorvance Capacity), espantosamente, com 25.300 unidades ORAC. Recordemos que as amoras e os mirtilos, exelentes anti-oxidantes apresentam, respectivamente, 2.036 e 2.400.









Ômegas 3 e 6



As bagas de goji são também muito ricas em ácidos graxos essenciais.





Quais são os benefícios das bagas de Goji?



Protege o corpo do envelhecimento e aumenta a longevidade (conhecido como a fruta da longevidade entre os Tibetanos). Promove a energia e o bem-estar em geral. Fortifica e mantêm o sistema imunológico saudável. Defende e luta contra vários tipos de cânceres. Combate a inflamação e a artrite. Baixa o colesterol. Equilibra os níveis de pressão do sangue. Reduz os níveis de glicose no sangue. Melhora as cataratas, a visão turva e a audição. Fortalece e suporta o funcionamento do fígado e dos rins. Mantêm o sistema nervoso saudável. Protege a pele dos danos causados pelo Sol. Combate a formação de celulite. Ajuda em dietas para perda de peso. Aumenta a libido e o desempenho sexual (conhecido no oriente como o viagra natural). Promove a fertilidade.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Goji Girl Statue - A estátua da garota goji

Tamanha é a veneração dos chineses pelo Goji, que eles têm festivais anuais dedicados à fruta. Uma festa em celebração à este verdadeiro milagre da natureza, uma baga nutricionalmente completa, que ajuda de forma tão extraordinária na manutenção da saúde, prevenção de doenças e garante uma vida longa e plena. Não bastassem os festivais, ergueram na cidade de Zhongning, na província de Ningxia, China, uma estátua em homenagem às mulheres que tradicionalmente colhem o Goji nos campos verdes. Chamam-na carinhosamente de Goji Girl. Na base da estátua estão gravados, em caracteres chineses, os dizeres: "Cidade Natal do Goji". A estátua da "Goji Girl" (Garota goji) pode ser vista na foto ao lado.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Outros grandes benefícios do Goji

A tradicional medicina chinesa diz que aqueles que se alimentam com Goji berries diariamente, costumam viver uma vida longa e saudável. As pessoas que desejam uma vida feliz e equilibrada, geralmente procuram maneiras de se manter em forma. A popularidade do Goji aumentou exponencialmente quando se soube que várias celebridades, atores e atrizes, começaram a fazer uso dele na manutenção da aparência e da saúde. Goji berries são de uma ajuda enorme aos que desejam manter uma aparência jovem, devido às suas altas doses de vitamina C e ácido linoléico, que queima a gordura corporal. O Goji é particularmente útil para pessoas que sofrem de hepatite e outros problemas do fígado. Ele pode ser incluído facilmente na sua dieta. É possível utilizá-los em diversos tipos de pratos e preparações tradicionais, sendo adaptável a muitas culturas diferentes. Desta forma, pode-se consumi-los de uma maneira variada, não somente in natura.